Araçatuba,
Texto Menor
Texto Maior
Contraste
Portal da
Transparência
Acesso à
Informação
e-SIC
Sistema Eletrônico do Serviço de Informações ao Cidadão
Notícias
05/07/2019
Água de reservatórios será reaproveitada pelos bombeiros

Começaram nesta sexta-feira (05/07) os preparativos para a reforma das duas caixas d'água que abastecem o prédio da Câmara Municipal de Araçatuba. Logo após o término do expediente, às 16h, uma equipe do 20º Grupamento de Bombeiros da cidade realizou o esvaziamento dos reservatórios. Foram retirados cerca de 18 mil litros de água, que serão utilizados no combate a incêndios.

“Estamos em época de estiagem, quando as ocorrências de incêndio a vegetação aumentam consideravelmente. Por isso, essa água veio em boa hora e será muito útil”, comemorou o subcomandante do 20º Grupamento de Bombeiros de Araçatuba, Major PM José Luiz Ferrari Ferreira.

A água retirada dos reservatórios foi armazenada num caminhão autotanque com capacidade para 20 mil litros. O veículo foi estacionado na rua General Glicério e recebeu a água por meio de mangueiras acopladas nos hidrantes da Câmara.

O esgotamento das caixas d'água foi necessário para a reforma dos reservatórios, que foram instalados em 1997 e nunca passaram por manutenção, apresentando ferrugens e vazamentos. Os reparos serão feitos por empresa especializada e devem ser concluídos em seis dias. Por isso, entre os dias 08 e 12 de julho, devido à falta de água, não haverá expediente na Câmara Municipal de Araçatuba: um ato da presidência declarou ponto facultativo no dia 08 devido ao feriado do dia 09 de julho (Dia da Revolução Constitucionalista) e suspendeu o expediente nos dias 10, 11 e 12 de julho com a compensação posterior das horas não trabalhadas pelos servidores. O retorno das atividades está previsto para segunda-feira, dia 15 de julho.

“Temos consciência do valor desses bens. Não poderíamos esgotar as caixas d'água e deixar essa água literalmente escorrer pelo ralo. Por isso, procuramos o Corpo de Bombeiros, que vai reaproveitar essa água. É uma obrigação das pessoas que estão no comando das entidades, principalmente públicas, ter essa preocupação”, disse a presidente da Câmara, vereadora Tieza (PSDB).

Compartilhe:
<< Página Anterior